Hidrogênio Verde: O que é e qual a sua finalidade? Entenda

Wash Me 6 de maio de 2022

Elemento pode fornecer a chave para uma fonte de combustível limpa para o planeta

O Hidrogênio é o elemento mais abundante do universo. Ele é de extrema importância para a vida na terra, visto que ele “alimenta” o sol e está presente na fórmula da água, por exemplo.

Dentre tantas funções desse elemento, uma vem chamando atenção: a de combustível, recebendo até a nomenclatura de combustível do futuro. Isso porque uma das formas de produção desse combustível (eletrólise) consegue liberar moléculas de água, e não CO² como estamos acostumados a ver com demais combustíveis fósseis que agridem tanto o meio ambiente.

Geralmente na produção convencional, o vapor reage com um combustível do tipo hidrocarboneto, que produz hidrogênio. Dos combustíveis que podem ser usados são vários, sendo diesel, gás natural e biogás, por exemplo. Infelizmente nesse tipo de geração, há emissões de CO², e de acordo com o Escritório de Eficiência Energética e Energia Renovável, 95% de todo o hidrogênio produzido vêm do gás natural, liberando carbono na atmosfera.

É nesse contexto que entra o Hidrogênio Verde. Ele é obtido com uso de fontes de energias limpas por um processo chamado eletrólise, que usa água no lugar dos combustíveis fósseis, e sendo assim, não emite gás carbônico na atmosfera. “Neste caso, dois eletrodos (um tipo de barra de metal) ligados a uma fonte de energia são inseridos em um recipiente com água. As barras têm polaridades diferentes, e a energia que passa por elas separa o hidrogênio que está na água” explica o projeto Além da Energia, da empresa ENGIE BRASIL.

Entretanto, para se obter o combustível a partir desse processo é necessária uma grande quantidade de energia, e, portanto, é importante ser utilizado fontes de energia sustentáveis como a energia solar ou eólica. O combustível Hidrogênio só pode ser considerado verde se vier a partir de fontes renováveis. Quando obtido por outros meios de combustíveis, recebe outra nomenclatura e categoria: o hidrogênio cinza é produzido a partir de combustíveis fósseis; o hidrogênio azul vem da produção com gás natural e há emissão de carbono.

E é por isso que especialistas veem no Hidrogênio Verde um caminho para um mundo neutro em carbono.

O Brasil, mais especificamente o estado do Ceará, está disparado à frente de muitos em questão de energias limpas. Mais da metade da energia produzida no estado vem de fontes renováveis, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Quase 60% da matriz enérgica local é composta por energia eólica e solar, colocando o Ceará em destaque para atrair projetos de produção de hidrogênio verde.

“Temos um complexo industrial com infraestrutura pronta para oferecer um ambiente propício para que produzam e exportem o hidrogênio verde usando a energia solar em sua fabricação”, diz o secretário do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho do Ceará, Maia Júnior.

O esperado é que essa fonte de combustível cresça cada vez mais, sendo também usada para a indústria pesada (uma das que mais emite CO² atualmente) como aviões e navios. Há até um projeto norueguês para criar um navio de cruzeiro movido a hidrogênio até 2023. E não só esse setor consegue se beneficiar desse combustível como vários outros, como o de veículos de serviço como empilhadeiras e caminhões, além de ônibus e trens.

E aí, o que achou do combustível do futuro? Acredita que ele realmente é a chave para um mundo sem carbono muito próximo?